sexta-feira, 25 de junho de 2010

Copa mundo (lado B)

E, como não podia ser diferente, me rendo em falar sobre a copa do mundo (e suas implicações/complicações/ou simplesmente opiniões)

-Cá estou, no deserto do mundo.

Não se ouve a conversa típca -e barulhenta- dos guardadores de carro. Não se ouve sequer os carros! Aliás, hei de registrar esse dia memorável: consegui estacionar numa das 6 vagas mais disputadas da região, quanta alegria!
Isso é copa do mundo, isso é Brasil...
Enquanto o país inteiro escolhe entre defender o treinador sem educação e a mentira/manipulação midiática (tão característica nesse mesmo país, há que se dizer), cá estou, no deserto do mundo, trabalhando.

Nem mesmo o Titio Walter o está, sortudo!

Sem me aprofundar na discussão da validade ou não de tamanha representação social como feriado (-será que o corpus christi é mais válido que os jogos do Brasil?), jogo essa conversa fiada na blogosfera porque, afinal de contas, me ajuda a passar o tempo.

Um abraço às minhas irmãs: almas solitárias nesse deserto, em dia de hoje.

PS: é bem verdade que ouvi na rua agora uma vuvuzela, mas também recebi dois e-mails: não estou sozinho.

2 comentários:

  1. Existem inúmeros invisíveis nestes dias de "ludo bulla".

    ResponderExcluir
  2. Deixa da tua frescura Pedro...

    ResponderExcluir